Saltar para conteudo

Sinopse

Visões Úteis

ZHA!

Junho

2024

Estreia

Qui
6
Sex
7

Sinopse

Diz um provérbio cigano que “a mais bela fogueira começa com pequenos ramos”. De ramo em ramo, família em família, pessoa em pessoa, acende-se a chama do encontro. A música, a dança e o canto — formas naturais de celebração, expressão e comunicação das comunidades ciganas — enchem casas, ruas e bairros de interpretações artísticas de grande beleza. Cresce ZHA! no culminar de um longo processo de proximidade, cumplicidade, escuta, criação e superação. Criadores ciganos e não-ciganos, juntos, lançam um olhar novo sobre um rico legado cultural e patrimonial. Para fazer soar mais alto e mais longe a voz cigana, para fazer ecoar o direito, no avesso e nas costuras da cidade e da sociedade. Que ZHA! seja fogueira que arde e se vê, de perto e de longe, de fora e dentro. — Visões Úteis

comunidades

etnia

património

integração

© DR

Info sobre horário e bilhetes

Qui

6.06

19:30

Sex

7.06

19:30

RivoliGrande Auditório

bilhetes

Informação adicional

  • Preço 
    2.50€
  • Duração 
    A definir
  • Classificação etária 
    6+

Acessibilidades do espetáculo

Interpretação em Língua Gestual Portuguesa
Acessível a pessoas em cadeira de rodas
Texto

Texto biografia autores

Visões Úteis (Porto, 1994) é um projeto colaborativo, pluridisciplinar e de autor, que se produz a si próprio por entre atividades de criação, programação, investigação, formação e desenvolvimento do território. Conta hoje com mais de 50 trabalhos desenvolvidos em território nacional e no estrangeiro, entre espetáculos de teatro e performances na paisagem e com a comunidade, e ainda com publicação de livros, criação e produção de filmes e formatos sonoros. O coletivo está sediado em Campanhã, onde, nos últimos anos, tem vindo a encontrar sentidos para o desenvolvimento do seu projeto, em termos estéticos, políticos e sociais. Desde 2019, é parceiro da Câmara Municipal do Porto para o programa Cultura em Expansão, assumindo a responsabilidade pela programação e mediação das atividades para este território em estreita colaboração com a comunidade. É uma estrutura financiada pelo Ministério da Cultura / DGArtes. A direção artística é de Carlos Costa, que partilha a direção de projetos com Ana Vitorino, Inês de Carvalho, João Martins e Jorge Palinhos.

Ficha técnica

  • Direção artística, cenografia e figurinos
    Inês de Carvalho

    Direção musical
    Fernanda de Córdoba, José El Pájaro Ausina

    Direção de movimento
    Marta Coutinho

    Flamenco
    Francisca Durão

    Vídeo
    Vasco Mendes

    Desenho de luz
    A definir

    Interpretação
    Fernanda de Córdoba, Francisca Durão, José “El Pájaro” Ausina, Margarida Mestre, Marta Coutinho e 10 participantes a definir

  • Assessoria de imprensa
    Vanessa Ribeiro Rodrigues

    Direção técnica
    A definir

    Apoio a participantes
    Ana Azevedo

    Produção executiva
    Pedro Monteiro

    Registo de vídeo
    Sara Allen

    Mediação
    André Sousa, Rui Maia

    Coordenação de produção
    Alice Prata

    Secretariado
    Helena Madeira

    Comunicação
    Raquel Batista

Subscrevam a nossa newsletter e recebam todas as novidades sobre o TMP.

close