Saltar para conteudo

Sinopse

Oficina LÖYLY com Javiera Peón-Veiga, Rodrigo Sobarzo, Claudio Muñoz & Antonia Peón-Veiga

No âmbito de HAMMAM

Setembro

2024

Sáb
28

Sinopse

A palavra finlandesa “löyly” refere-se ao vapor que se obtém quando a água embate em pedras quentes, evocando um estado de transição, um limiar desfocado, um espírito que se esvai e que dissipa o calor. Nesta oficina conduzida pela artista chilena Javiera Peón-Veiga e restante equipa do espetáculo HAMMAM, cada pessoa é convidada a participar num banho coletivo. Experimentando o dispositivo cénico presente na peça, o vapor, a temperatura e o som são os guias nesta prática de cura, através do toque, dos movimentos e das propriedades medicinais e da transmutação das matérias corporais. O projeto explora o vapor de água e o som enquanto corpos ambientais, meios de contacto e de afetação, investigando o banho como fenómeno coletivo de depuração,de  transformação e de regeneração.

cura

vapor

banho

purga coletiva

Fotografia a cores. No palco, várias pessoas seminuas deitadas  no chão de linóleo preto. O chão está molhado e com folhas ramos de eucalipto espalhadas.

© DR

Info sobre horário e bilhetes

Sáb

28.09

11:00

RivoliPalco do Grande Auditório

Informação adicional

  • Preço 
    Gratuito
  • Duração
    1h30
  • Classificação etária
    16+
  • Inscrições 
    bilheteira.tmp@agoraporto.pt
  • Informação adicional
    Recomenda-se trazer roupa de banho e toalha

Acessibilidades do espetáculo

Acesso mais condicionado
Texto

Texto biografia autores

Javiera Peón-Veiga é coreógrafa, pesquisadora, performer e gestora. Na suas criações, propõe experiências imersivas que questionam os limites entre o interior e o exterior dos corpos. É uma das fundadoras do NAVE, Centro de Creación y Residencia, no Chile.

Rodrigo Sobarzo é coreógrafo, performer e criador sonoro. Investiga formas híbridas não diretas de comunicação, incorporando tecnologias como sensoriamento remoto e Arqueoastronomia. Nos últimos anos, tem mergulhado na dramaturgia do som e na ligação inerente da música com subculturas ou contracorrentes urbano-digitais.

Claudio Muñoz é médico e performer. Colabora com Javiera Peón-Veiga desde 2014 em diversos projetos. Interessa-se pelas interseções entre a dança e a ciência e no aprofundamento dos estados psicossomáticos e fenomenológicos em relação ao corpo sensível.

Antonia Peón-Veiga é arquiteta e designer de iluminação arquitetónica, para além de colaborar em diversos projetos de artes performativas como designer de luz.

Ficha técnica

  •  

Subscrevam a nossa newsletter e recebam todas as novidades sobre o TMP.

close