Saltar para conteudo

Sinopse

Dançando com a Diferença & Marlene Monteiro Freitas

ÔSS

Março

2024

Sex
8
Sáb
9

Sinopse

Osso, em crioulo, diz-se “ôss”. Foneticamente semelhante ao “oss”, expressão polissémica comum entre os praticantes de karaté que, na sua origem, condensa ideias como pressionar, empurrar, suportar, tolerar. Mas esta relação fonética será apenas, e em parte, coincidência, já que o osso enquanto guardador e revelador de segredos milenares, guardião de orientações anatómicas, caixa estruturante de partes moles e frágeis. Paradoxalmente, construir um esqueleto forte, onde um pé tem a função de cérebro, o coração serve de cotovelo e os joelhos são um fígado e uma orelha, ser-nos-á naturalmente possível já que, entre duro e mole, no final, pouco importará. As partes deste compósito e seu posterior destino, serão tratados em leilão. — Dançando com a Diferença & Marlene Monteiro Freitas

hibridez

multiplicidade

inclusividade

© Laurent Philippe

© Laurent Philippe

© Laurent Philippe

Fotografia de cena a cores. Deitado, um intérprete segura uma câmara de filmar.

© Laurent Philippe

Info sobre horário e bilhetes

Sex

8.03

19:30

Sáb

9.03

19:30

RivoliGrande Auditório

bilhetes

Informação adicional

  • Preço 
    12€
  • Duração 
    1h20
  • Classificação etária 
    6+

Acessibilidades do espetáculo

Audiodescrição
Acessível a pessoas em cadeira de rodas
Texto

Texto biografia autores

Marlene Monteiro Freitas (Cabo Verde, 1979) estudou dança no P.A.R.T.S. em Bruxelas, em Lisboa na Escola Superior de Dança e na Fundação Calouste Gulbenkian. No seu país natal, Cabo Verde, co-fundou o grupo de dança Compass e colabora com o músico Vasco Martins. Trabalhou com Emmanuelle Huynh, Loïc Touzé, Tânia Carvalho, Boris Charmatz, entre outros. Suas criações incluem: Bacantes – Prelúdio Para Uma Purga (2017), Jaguar (2015), com Andreas Merk, De Marfim e Carne - As Estátuas Também Sofrem (2014), Paraíso - coleção particular (2012-13), (M)imosa, co-criado com Trajal Harrell, François Chaignaud e Cecilia Bengolea (2011), Guintche (2010), A Seriedade do Animal (2009-10), Uns e Outros (2008), A Improbabilidade da Certeza (2006), Larvar (2006), Primeira Impressão (2005). O denominador comum desses trabalhos é a abertura, a impureza e a intensidade. Em 2017 a Sociedade Portuguesa de Autores (SPA), atribuiu a Jaguar, o prémio de melhor coreografia e no mesmo ano foi distinguida pelo governo de Cabo Verde pelo seu feito cultural. Em 2018 criou a peça Canine Jaunâtre 3 para a Batsheva Dance Company. Ainda em 2018, La Biennale di Venezia premiou a MMF com o Leão de Prata de Dança. Em 2019, a convite da BoCA - Bienal de Artes Contemporâneas (Lisboa & Porto, PT) cria CATTIVO, uma instalação ao vivo de estantes de música e outros materiais que tem vindo a ser reapresentada. Em 2020, sua peça Bacantes – Prelúdio para uma purga recebeu o Prémio de Melhor Performance Internacional por Les Prémis de la Critica d’Arts Escèniques de Barcelona. Em agosto de 2020, estreia MAL – Embriaguez Divina estreia em Kampnagel, Hamburgo, contando em 2021 com uma digressão mundial. Em julho de 2021, apresenta sua mais nova criação Pierrot Lunaire com Ingo Metzmacher no WienerFestwochen, Viena. Ainda em 2021, apresenta Un (common) Ground em vários locais da cidade de Lisboa, um ciclo de exposições e conferências que explora a inscrição nas artes da disputa pela terra que alguns chamam Palestina e Israel, palco de um dos conflitos mais persistentes do planeta. Marlene tem uma colaboração permanente com O Espaço do Tempo (PT). É co-fundadora da P.OR.K, a sua estrutura de produção em Lisboa (PT). 

Ficha técnica

  • Direção artística Dançando com a Diferença
    Henrique Amoedo

    Coreografia
    Marlene Monteiro Freitas

    Assistência de coreografia
    Hsin-Yi Hsiang

    Direção de ensaios
    José Gregório Rojas

    Interpretação
    Bárbara Matos, Bernardo Graça, Joana Caetano, Maria João Pereira, Mariana Tembe, Milton Branco, Rui João Costa, Sara Rebolo, Telmo Ferreira

    Luz e cenografia
    Yannick Fouassier

    Montagem e operação (Luz e Cena)
    Jean-Marc Ségalen

  • Sonoplastia
    Rui Antunes

    Montagem e operação de som
    Rui Antunes

    Direção de palco
    Milton Branco, Nuno Simões

    Figurinos (conceção)
    Marlene Monteiro Freitas

    Banda sonora
    Richard Strauss; Rui Pedro Viaes e Rocha Antunes; Schubert; Rihanna; Buttechno

    Coprodução
    CENDREV–Teatro Garcia Resende

    Produção
    Dançando com a Diferença, P.OR.K

    Produção executiva
    Nuno Simões

    Produção e apoio
    Cláudia Nunes, José Gregório Rojas, Milton Branco  

Subscrevam a nossa newsletter e recebam todas as novidades sobre o TMP.

close