Miguel Fragata & Inês Barahona

Do bosque para o mundo

Outubro

5 Sex 16.00h


CAMPO ALEGRE Palco do Auditório

Crianças 2.00€ • Adultos 5.00€ • >12 (sugerido para maiores de 8 anos) 

bilhetes

Conceção, Dramaturgia e Encenação Miguel Fragata
Conceção, Dramaturgia e Texto Inês Barahona
Interpretação Anabela Almeida e Manuela Pedroso
Cenografia e Figurinos Maria João Castelo
Música Original Teresa Gentil
Desenho de Luz José Álvaro Correia
Operação José Álvaro Correia, Nuno Figueira e Renato Marinho
Produção Formiga Atómica
Coprodução Formiga Atómica, São Luiz Teatro Municipal (versão portuguesa) e Théâtre de la Ville (versão francesa)
Duração aprox. 50 min  
Será possível explicar a crise dos refugiados às crianças? 
Será que as histórias reais da atualidade transbordam os limites da crueza do imaginário tradicional? Do Mundo, o que escolhemos contar? “Do Bosque para o Mundo” conta a história de Farid. Farid é um rapaz afegão, de 12 anos, com uma história que poderia ser igual à de muitos outros rapazes, não fosse ter sido enviado pela mãe para a Europa, para um sítio seguro. Farid é um refugiado. “Do Bosque para o Mundo” confronta-nos com a dureza e a coragem. Confronta-nos com a história de um rapaz, entre a vida e a morte, e faz-nos olhar para a nossa própria história. “Do bosque para o mundo” foi o espetáculo de abertura da 72ª edição do Festival d'Avignon, em 2018.

Miguel Fragata nasceu no Porto, em 1983. Fundou e dirige com Inês Barahona a estrutura Formiga Atómica. Concebeu e encenou os espetáculos “A Visita Escocesa”, “A Grande Demonstração de Xilofagia”, “The Wall”, “O Homem Sem Rótulo”e “A Caminhada dos Elefantes”. Trabalhou diversas vezes como intérprete nos espetáculos da companhia de teatro Mala Voadora, sob a direção de Jorge Andrade, e também como intérprete e cocriador nos espetáculos de Madalena Victorino. Desenvolve projetos de relação entre as artes e a educação, através da criação de oficinas artísticas, visitas encenadas e pequenos espetáculos para diversas instituições.

Inês Barahona fundou e dirige com Miguel Fragata a Formiga Atómica. Encenou, em 2012, o espetáculo "A Verdadeira História do Teatro", para o Teatro Maria Matos, “A Verdadeira História da Ciência”, para a Fundação C. Gulbenkian. Concebeu ainda, com Miguel Fragata, “A Caminhada dos Elefantes”,“The Wall”e “A Visita Escocesa”. Dá formação na área da escrita a professores e adultos, no Sou – Movimento e Arte, Fundação C. Gulbenkian e Circolando.  
Miguel Fragata & Inês Barahona - © Estelle Valente

© Estelle Valente

calendário